Posts Tagged ‘Estacionamento’

Uma proposição verdadeira, com uma lógica fácil de entender.

Nova pasta11

Juntando mais algumas variáveis, podemos chegar a uma conclusão preocupante.

Nova pasta9

387

Nova pasta10

 

O projeto “Fábrica das Associações” foi hoje apresentado no CAAA, e no exterior os passeios foram invadidos por automóveis, com a indiferença dos vários responsáveis da CMG  lá presentes.

Existe um parque de estacionamento a 100 mts de distância com a tarifa horária de 0,40€.

Não entendo como é possível que se ache “normal” estacionar desta forma, e que perante tal absurdo se possa “assobiar para o lado”.

CAAA

Em dezembro de 2011, ou seja há mais de um ano, o Presidente da Câmara Municipal de Guimarães prometeu acabar com a “bagunça” no estacionamento em Guimarães, afirmando que iria “dar a cara por essa causa”.

Podem confirmar as suas declarações nos artigos da Guimarães Digital publicados na altura. 

Audio – Câmara vai intensificar a fiscalização para combater o estacionamento ilegal em Guimarães

Video

Entretanto, para receber os visitantes da CEC foram colocados outdoors nas entradas da cidade a publicitar os parques públicos, e onde se pode ler:

IMG_8729 - Cópia

Como poderão verificar no artigo que escrevi em julho 2012 ( EM GUIMARÃES, OS PASSEIOS SÃO PARA OS PEÕES), apesar do aviso dos outdoors e do discurso irritado do Sr. Presidente da Câmara, a “BAGUNÇA” continua.

Desde a sua abertura, o parque de estacionamento entre a Fraterna e o Jordão tem sido uma autêntica “bagunça”, onde em todos os dias úteis se podem ver carros (cerca de 20) estacionados em cima dos passeios.

Cansado de o participar aos Policias Municipais, que optaram sempre por ignorar a informação, decidi formalizar uma denuncia aos balcões da CMG. O resultado foi o mesmo: IGNORAR.

IMG059

Fica aqui o registo da segunda semana de 2013, onde até uma viatura da CMG participa na “BAGUNÇA”.

Semana 2

Quando para fazer cargas e descargas, os utilizadores acham mais vantajoso estacionar em cima dos passeios a utilizar os lugares dos parcómetros, alguma coisa vai mal.

Um carro em cima do passeio com lugares disponíveis mesmo ao lado não é normal.

Não é normal, e eu não consegui ficar indiferente, e perguntei ao sujeito que estava em cima de uma escada a 5 mts do local:
 – Ó amigo, havia necessidade de estacionar no passeio com lugar disponivel ao lado?
 – Foi para descarregar uns vidros!
 – E dois metros faziam diferença?
 – Fazem. Porque ali tinha que meter moeda, e aqui não.
 – Mas aqui é multado!
 – Não, não sou, porque até já passou aqui a policia e não disse nada.

Este sujeito merecia duas multas: uma por estacionamento indevido e outra por insulto à comunidade. Mas neste, como em muitos outros casos, o “chico espertismo” foi tolerado e recompensado. Até quando?

“Não podemos aceitar que as pessoas queiram andar pela rua e não o possam fazer”

Antóno Magalhães                          

Palavras do presidente da câmara a propósito do novo ordenamento para o centro histórico.

Será que esta afirmação só é válida para o centro histórico?

Será que só os turistas têm direito a “andar pela rua”?

Será que só as espanadas são obstáculos a quem quer “andar pela rua”?

E então os automóveis? vejam este LINK